29.03.2022 por Marketing
  • Principal
  • >
  • Blog
  • >
  • NOTÍCIAS

LGPD na Odontologia

LGPD na Odontologia

LGPD na ODONTOLOGIA

A LGPD se trata da Lei Geral de Proteção de Dados (Lei 13.709/2018), instituída para proteger os dados pessoais em todo o território nacional. No caso da LGPD na odontologia, a lei exige que empresas, clínicas, consultórios, entre outros, adequem o tratamento de dados pessoais dos clientes e pacientes a regulamentos específicos.

Os dados pessoais são as informações que possibilitam identificar uma pessoa, como o nome, CPF e RG, por exemplo. Porém, agora a lei também prevê a proteção dos chamados dados sensíveis, ou seja, informações pessoais e privadas sobre a vida íntima da pessoa, como crenças religiosas, posicionamentos políticos, orientação sexual, condições de saúde física e mental, entre outros. Desde agosto de 2021, a LGPD aplica sanções aos que agirem em desconformidade (art.52).

 PRINCIPAIS SANÇÕES APLICADAS PELA LGPD

- Advertência simples

- Multas de até 2% sobre o faturamento da empresa por cada infração cometida

- Impedimento do uso de dados pessoais

- Ações judiciais pelos titulares do dados ou organizações que os protegem (Procon e Ministério Público, por exemplo)

- Seleção de mercado, onde as empresas preferem negociar e firmar parcerias com quem estiver adequado à LGPD

PRINCIPAIS PONTOS DA LGPD

- O paciente deve ter o total acesso às suas informações registradas, podendo realizar ajustes, bloquear temporariamente, tornar oculto e até eliminar os dados

- Está vetado a utilização dos dados a um objetivo divergente do que foi firmado

- No caso de pacientes crianças ou adolescentes o procedimento deve ser ainda mais severo, além de ser necessário a autorização formal de um responsável

COMO SE ADEQUAR À LGPD?

- Listar todos os dados que existem em sua clínica/consultório

- Identificar onde os dados estão armazenados e quem têm acesso a eles

- Identificar e anotar qual a finalidade de cada um dos dados, também identificar se existem dados que foram coletados sem necessidade

- Identificar e anotar tudo sobre o compartilhamento dos dados

- Dar acesso aos dados somente para quem precisa

- Identificar quais são as bases legais para utilização dos dados

- Eleger e treinar o DPO, função exigida por lei

- Realizar um treinamento com toda a equipe para não ocorrer vazamentos de dados

- Verificar se todos os parceiros e fornecedores estão adequados à LGPD

- Adequar cada contrato com cada um dos titulares (pacientes, empregados, colaboradores, fornecedores etc.)

- Criar uma Política de Privacidade Interna

Os associados ABOD podem te ajudar em temas como esse.

Fale com a ABOD

Fale com a ABOD

Conecte-se

(31) 98361-0374

[email protected]

Loading icon